Prefeito inaugura feira modelo no Santa Etelvina

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, inaugurou, nesta quarta-feira, 3, a Feira Municipal Padre Rogério Ruvolleto, localizada no bairro Santa Etelvina, zona Norte da cidade. O espaço conta com 36 boxes para frutas e verduras, peixes e outras carnes, estivas, armarinho, lanches e administração, além de banheiros masculino e feminino.

Arthur explicou que a feira é funcional e foi dimensionada para atender às necessidades do bairro. Outras melhorias também estão previstas para a comunidade. “Essa é mais uma feira modelo do que queremos para o restante da cidade. Nossa meta é continuar avançado e também promover a requalificação das ruas do Santa Etelvina, além de resgatar outros espaços, como o Centro Integrado de Educação Pública (Ciep) João Goulart, que na minha gestão anterior foi referência na educação”.

Todos os permissionários do local, cadastrados pela Secretaria Municipal de Feiras, Mercados, Produção e Abastecimento (Sempab), participaram de cursos de qualificação e já estão desenvolvendo suas atividades dentro da feira. “É fundamental que a população ao entrar em um ambiente de feira e mercados tenha um atendimento de qualidade”, reafirmou Fábio Pacheco, secretário da Sempab.

Segundo ele, está inclusa na proposta da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2015, que está em processo de aprovação, a reforma de todas as feiras e mercados de Manaus.

“Estamos na fase final do projeto, já para iniciar os trabalhos, ainda este ano, da revitalização da Feira da Panair, que receberá investimentos superiores a R$ 500 mil. E, para 2015, esperamos fazer o mesmo com todas as 48 feiras e mercados da capital”, concluiu.

Os trabalhadores que antes atuavam nas calçadas da rua Samambaia, esquina com a avenida Nossa Senhora de Fátima, agora podem se orgulhar da profissão. Pelo menos, é o que contou o peixeiro Aldenir de Carvalho. “Antes éramos expostos ao sol e à poeira, nosso atendimento não era bom. Agora nossa mercadoria ganhou mais qualidade e os nossos clientes são atendidos com muito mais conforto”.

Um pouco da história da feira

A Feira do Santa Etelvina começou em 1998, quando alguns moradores do bairro ocuparam, de forma irregular, as calçadas da rua Samambaia, improvisando o comércio no local. A construção do novo espaço teve inicio em 2009, sendo entregue à comunidade em 2010. No entanto, com o tempo, foi constatado que a referida feira precisava de algumas adequações em sua estrutura.

Em 2013, a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) iniciou as obras de adequações. Um novo projeto de arquitetura foi elaborado, junto com a comunidade, para que pudesse oferecer tanto aos permissionários quanto aos usuários um local confortável para trabalhar e fazer as compras diárias.

Homenagem

O nome da feira é em homenagem ao padre italiano Ruggero Ruvoletto, assassinado em Manaus, no dia 19 de setembro de 2009, dentro da Casa Paroquial da rua Santa Luzia, no bairro de Santa Etelvina, zona Norte. Padre Rogério, como ficou conhecido pela comunidade, nasceu em 23 de maio de 1957, na cidade de Galta di Vigonovo, ordenando-se padre em 1982. Em 2006, Ruvolleto foi convidado por Dom Francesco Biasin para participar de um projeto de missionariedade na Amazônia, mas especificamente na periferia de Manaus. No entanto, foi somente no início de 2008 que o padre iniciou caminhada na capital amazonense, onde desenvolveu um histórico missionário de dedicação aos mais pobres e esquecidos.

Sua presença acolhedora foi criando laços de amizade e comprometimento com quem o cercava, sempre se dedicando às causas sociais e lutando contra a violência e o descaso da política pública. Padre Rogério atuava como responsável da Área Missionária Imaculado Coração de Maria.

REPORTAGEM: Alita Falcão e Assessoria da Sempab

FOTOS:  Arlesson Sicsú / Semcom

Últimas Notícias